atendimento@visan.sc.gov.br
(49) 3566-0322
2ª Via da Fatura


Atuação



VEJA TAMBÉM

Tratamento da água

O município de Videira (SC) possui uma Estação de Tratamento de Água (ETA), composta por dois módulos independentes. Ambos os módulos são de tratamento convencional, sendo o primeiro em concreto e o segundo em aço. A capacidade de tratamento atua é de 160L/s.

 

CAPTAÇÃO DA ÁGUA

A captação é realizada no Rio do Peixe. De acordo com a Portaria da Fundação do Meio Ambiente-FATMA Nº 024/79 e a resolução CONAMA Nº 357/05, o rio é enquadrado como classe II, ou seja, águas destinadas ao abastecimento para consumo humano após tratamento convencional.

 

 

TRATAMENTO DA ÁGUA

No tratamento da água realizado na ETA utiliza-se de processos físico-químicos para tratar a água bruta captada em água potável. O processo de tratamento confere características à água tratada que a enquadra de acordo com a Portaria de Consolidação n° 5, de 28 de setembro de 2017, Anexo XX, que dispõe do controle e da vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.   

 

A Visan utiliza em sua ETA um tratamento do tipo convencional, que é comumente aplicado ao tratamento de águas de captações superficiais, geralmente turvas e/ou coloidais. Este tipo de tratamento é subdividido nas seguintes etapas: captação, coagulação/floculação, decantação, filtração, desinfecção, fluoretação, correção de pH e distribuição.

 

ETAPAS DE TRATAMENTO DA ÁGUA - ENTENDA O PROCESSO DE TRATAMENTO:


- CAPTAÇÃO – Inicialmente a água bruta é captada no manancial e conduzida através de bombeamentos e adutoras até a ETA.


- COAGULAÇÃO/FLOCULAÇÃO – Coagulação é a alteração físico-química de partículas coloidais da água, caracterizada principalmente por cor e turbidez, produzindo partículas que possam ser removidas em seguida por um processo físico de separação, usualmente denominado de sedimentação. Nesta etapa da coagulação ocorre a adição de coagulantes químicos com a finalidade de reduzir as forças que mantêm separadas as partículas em suspenção (impurezas). Posteriormente, a floculação irá promover colisões entre as partículas previamente desestabilizadas na coagulação, formando partículas de maior tamanho, visíveis a olho nu: os flocos.
 
- DECANTAÇÃO - A água já coagulada/floculada é conduzida aos decantadores (tanques), onde as impurezas que se aglutinaram e formaram os flocos irão se separar da água pela ação da gravidade, indo desta forma para o fundo do decantador. Neste processo ocorre a sedimentação e, consequentemente, a clarificação da água.

- FILTRAÇÃO - A água já decantada segue para o filtro que contém areia e carvão antracitoso. Hidraulicamente, a água irá transpassar pela camada filtrante de modo que os flocos que não decantaram ficam retidos no leito filtrante e a água filtrada saia completamente límpida.
 
- DESINFECÇÃO/FLUORETAÇÃO - A água filtrada é então conduzida para a caixa de contato, onde receberá adição de hipoclorito de sódio (cloro), a fim de eliminar germes nocivos à saúde e garantir a qualidade da água. Também é colocado flúor com o objetivo de reduzir a incidência de cárie dentária.
 
- ARMAZENAMENTO E DISTRIBUIÇÃO – Por fim, a água já tratada na ETA é conduzida aos reservatórios e distribuída pelas redes até às residências dos usuários.